ENFERMAGEM

FONTE MINISTERIO DA SAUDE

sábado, 12 de março de 2011

Diabetes Gestacional



O Diabetes Gestacional pode ocorrer de duas formas durante a gravidez. A mulher já era portadora da doença e engravida ou o diabetes se desenvolve com a ocorrência da gravidez, podendo desaparecer com ela ou persistir como término da gestação. A causa exata do diabetes gestacional é desconhecida, contudo os especialistas acreditam que o mesmo pode ser uma etapa do diabetes tipo 2, pelas semelhanças clinicas existentes entre ambos.  Cuidar da saúde é muito importante, pois muitas doenças podem ser evitadas e tratadas se descobertas no início.

Fatores de Riscos mais ImportantesOs fatores de riscos mais importantes são: A idade acima dos vinte e cinco anos, obesidade ou ganho excessivo de peso na gravidez atual, acúmulo de gordura na região do tronco, histórico familiar de diabetes em parentes próximos, baixa estatura, crescimento fetal excessivo, hipertensão ou pré-eclampsia na gravidez atual, antecedentes obstétricos de morte fetal ou neonatal, de macrossomia ou de diabetes gestacional.
No período da gravidez a placenta produz algumas substancias como os hormônios em grande quantidade. Embora imprescindível para o desenvolvimento do bebê os hormônios dificultam a ação da insulina no organismo materno. Todas as mulheres grávidas têm algum grau de resistência insulínica, mas as mulheres com diabetes gestacional apresentam uma resistência mais exagerada e por esse motivo os cuidados com a saúde devem ser redobrados. O diabetes gestacional costuma aparecer por volta da vigésima quarta semana de gravidez, exatamente quando a placenta começa a produzir grandes quantidades de hormônios.

Por isso o rastreamento para o diabetes gestacional deve ser feito nesse período gestacional. Os médicos acreditam que algumas mulheres com níveis glicêmicos mais elevados no início da gravidez provavelmente já eram portadores de diabetes antes do início da gravidez. Por esse motivo e pela semelhança que o diabetes gestacional apresenta com o diabetes tipo 2, todas as mulheres que tiverem diabetes são orientadas a fazer a reavaliação das taxas de glicose após o parto.

Complicações do Diabetes Gestacional

         

Os maiores riscos para o recém-nascido decorrentes do diabetes na gestação são:

o peso elevado do bebê ao nascer que é chamado de macrossomia, queda do açúcar ao nascer que é chamado de hipoglicemia, distúrbios respiratórios e prematuridade. Já para a mãe além de aumento do risco de cesariana, o diabetes gestacional pode estar associado à toxemia gravídica, condição patológica da gravidez que provoca pressão alta, inchaço das pernas e que pode desencadear o trabalho de parto prematuramente. Com os
Avanços Tecnológicos tudo isso pode ser controlado e por isso é importante fazer todos os exames.

Tratamento 

O diabetes gestacional é inicialmente tratado com planejamento alimentar, que deve ser orientado por nutricionista.
Os exercícios físicos podem fazer parte do tratamento e serão orientados pelo médico. De maneira geral mulheres que já faziam atividades físicas podem continuar a fazê-la normalmente.

 
Caso essas medidas não surtam os efeitos esperados seu médico poderá indicar o tratamento com insulina. Isso ocorre por que os efeitos dos antibióticos orais não estão bem estabelecidos na gravidez, então não podem ser usados nesse momento.


CASSEA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário